Posts tagged “Carlos Queirós

e agora?

Queirós escolheu três selecções africanas para os três jogos de preparação de Portugal.
Para preparar o jogo com a Costa do Marfim, ouvi-o dizer.
Como se do último se tratasse.
Não resultou, como é óbvio.
Não pelo resultado, que não é trágico.
Mas pela exibição, pela impreparação.
Pela sensação que ficou de que fomos manietados pelos Marfinenses.
Por Erikson.
Mas, pior que isso, deixa agora uma enorme sensação de vazio.
Não nos preparámos, para o que vem a seguir.
Para o mata-mata que será o jogo contra a Coreia.
Para o sufoco que vai ser o jogo com o Brasil…
Resta-nos trabalhar, agora.
E jogar.
Não é para isso que estamos aqui?
Anúncios

expectativa…

1.
Em alta.
Com Mourinho é sempre assim.
Não falta confiança. E isso é meio-caminho andado para a vitória.
Em Madrid.
Que, espero, tenha um significado premonitório.
Ver o Special One no Bernabeu é um sonho de qualquer Merengue.
Como eu.
E é uma inconfessada fonte de orgulho para os Portugueses.
Longe vai o tempo em que Mourinho dividia este jardim-à-beira-mar-plantado.
Hoje, o que se vê, é uma quase unanimidade.
É arrogante, sim. Mas é bom. É o melhor.
Cultiva o confronto. Mas ganha sempre. Ou quase.
Propõem-se objectivos loucos. Mas cumpre-os.
Hoje, adivinho, quase todos torcerão por uma vitória sobre o Bayern de Van Gaal.
Que se cumpra o desejo.
Que vença esta Champions.
A próxima é para Jesus…

2.
Em baixa.
Outro Português que vai conseguindo espalhar uma quase unanimidade é Queirós.
Infelizmente.
Nunca as expectativas para um mundial foram tão baixas…
E Queirós alinha no jogo.
Foi com estupefacção que ouvi o Seleccionador explicar que a escolha de 3 selecções africanas para os 3 jogos de preparação tem como objectivo preparar o jogo com os Marfinenses.
Já o sabe: É esse o jogo que importa.
Há grandes probabilidades de que o nosso Mundial se resuma a esse primeiro jogo, a uma derrota com o Brasil e uma vitória contra a Coreia-do-Norte.
Daí a importância que Queirós lhe dá.
É pouco.
E revela uma tremenda falta de ambição.