Sei que estás em festa, pá…

Rubinho,
Sei que estás em festa, pá. O Galo está imparável, depois de golear o São Paulo, também o Cruzeiro caiu no horto. Não está morto, mas agoniza, imagino. Pois por cá já murcharam a nossa festa. Golpe duro, nos descontos, quando tudo parecia encaminhado para um desfecho feliz. Ninguém morreu, ainda, mas o passado recente pende sobre nossas cabeças. Sim, comemorámos cedo demais, sim fizémo-lo de forma exuberante. Mas, que diabo, se é para ser parcimonioso dediquemo-nos ao golfe, se é para ser prudente fiquemos em casa até ao fim da festa. Sim, ainda temos a Liga Europa que, respondendo à sua pergunta, é obviamente menos importante que a Champions League. Mas, para nós, Benfiquistas, tem um significado especial, é a oportunidade que quebrar a maldição de Béla Guttmann. O técnico húngaro que, depois de vencer duas taças dos campeões pelo Benfica, deixou o clube, deixando pairar a famosa frase «O Benfica não voltará a ganhar uma final europeia sem mim». Corria o ano de 62 e, apesar de ter chegado a várias finais europeias, o Glorioso não logrou alcançar nenhuma vitória. O Chelsea não é um adversário fácil, mas, que diabo, deixemos a cautela e acreditemos que Amesterdão coroará o Benfica pela segunda vez. E lamberemos então as feridas deixadas pelo golo de Kelvin, esperando ansiosamente a última jornada da Liga. Esperemos emoção na Mata Real onde o Paços de Ferreira, com o terceiro lugar assegurado, só foi derrotado pelo Benfica. As hipóteses são remotas claro, o Porto está motivado mas é nossa obrigação acreditar, ganhar ao Moreirense e esperar. Para terminar, não lhe peço um cheirinho de alecrim. Mas um feijão tropeiro seria inspiração divina, seria amuleto suficiente para quebrar o enguiço de Guttmann e, já agora, as palavras de Chico em “Ana de Amsterdam”…

Arrisquei muita braçada
Na esperança de outro mar
Hoje sou carta marcada
Hoje sou jogo de azar

Abraço,

Pedro

One response

  1. Rubinho

    Bela resposta, bela crônica como sempre! Já passei muito por esse negócio de ” lamber feridas” , sei como é duro. Mas, …., há que se seguir em frente e confiar no ” milagre da Mata” e na vitória em Amsterdã! Grande abraço!

    Maio 15, 2013 às 12:16 am

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s