o caminho

foto slbPedia-me há dias, um amigo, mais posts sobre futebol romântico. Mas há outro tipo de futebol? Há outra forma de escrever sobre futebol? Há, agora me recordo, e foi tudo o que houve para mim durante demasiado tempo. Palavras vazias, estatísticas, polémicas, expressões que para mais não serviam do que para alimentar os jornais desportivos e um certo anedotário nacional. O que eu não via, de facto, era o futebol romântico escrito em lado nenhum. Tudo mudou quando conheci, primeiro o “Todos Nascemos Benfiquistas…” com as magíficas crónicas do Joel Neto, e depois próprio Joel. Só aí, só verdadeiramente aí descobri o mundo romântico das crónicas de futebol. Só aí conheci essa faceta de Nelson Rodrigues e Luis Fernando Veríssimo. Só aí me aventurei realmente a escrever sobre futebol. Romântico, claro. O certo é que  agora, passados muitos anos, não vejo outra forma de futebol, não vejo outra forma de escrevê-lo.
O meu futebol não é o das estatísticas nem das polémicas. O meu futebol é o das bancadas em festa, da veneração aos magos da bola, da paixão pelas camisolas berrantes. Das companhias, da cadeira ao lado, das mesas de café. O meu futebol é o que, embora imitando a vida, se recusa a seguir o caminho da depressão nacional.
O meu futebol é romântico, convencido de que todos nascem bons, que todos os clubes nascem de uma ideia generosa, que todos querem o seu bem, o bem do futebol. Mas que alguns, no entanto, se perdem pelo caminho. Perdem-se primeiro os  dirigentes, perdem-se os adeptos, vai-se perdendo o clube, vai perdendo o futebol. Mas nunca em definitivo. Cabe-nos a nós, os que vemos ainda o futebol romântico, o futebol como ele deve ser, os que somos futebol, mostrar aos outros o verdadeiro caminho. Por isso é essencial ganhar amanhã, na Luz. É uma obrigação, no fundo.

3 responses

  1. Paulo Sérgio

    Meu caro amigo benfiquista
    Que saudades tenho de ver futebol como o que vi na 1ª parte de ontem na luz, que se f…m os comentadores que assassinam a beleza aleatória do resultado da redondinha e partem para analises microscópicas da ponta da bota do jogador tal para determinar a obscura verdade que não interessa a ninguem.
    Viva o futebol sem estes cabrões que tiram a essencia do jogo.
    Grande amigo grande jogo da bola ontem.
    Abraço Sérgio

    Janeiro 14, 2013 às 9:12 am

    • Verdade, Sérgio. Esse é o futebol romântico de que tanto gosto…
      Abraço

      Janeiro 15, 2013 às 11:30 pm

  2. Thank you for visiting my blog today. I appreciate the time you took to stop by. May your day be filled with joy and peace.
    BE ENCOURAGED! BE BLESSED!

    Fevereiro 3, 2013 às 3:43 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s