Archive for Maio, 2011

Parabéns…

Aqui cheguei saltando de blog em blog, de recomendação em recomendação. Em boa hora, pois desde então as duas Fridas foram conquistando um pouco do meu tempo um tanto da minha atenção, uma parte da minha rotina. Como conquistaram justamente um espaço aqui ao lado, na coluna do “vale a pena”. Porque, garanto-vos, vale mesmo a visita. Por tudo isso e por muito mais não podia deixar passar esta data festiva sem deixar os meus sinceros parabéns! E o desejo de que contem por muitos os anos de existência…

 

 


Norte

Sempre foi o meu Norte, o Cabeço da Neve, sempre reinou, absoluto, nesse meu Caramulo. Apesar de, ali ao lado, o Caramulinho espreitar altivo dos seus mais de 1000m, da. Apesar de ser o Caramulinho, com a sua inconfundível forma de cesto poceiro, que os olhos desesperados procuram quando, em terras beijadas pelo Mar de Aveiro, buscam o conforto de casa. Mas uma vez lá, nas Paredes do Guardão é ele, é o Cabeço da Neve que me serve de referência, que me serve de guarda, que me acolhe generosamente no seu regaço. É ele que me dá esse Norte que, não sendo o geográfico é o que realmente me guia…


a estação

estação,
linhas
paralelas
entre
plataformas
justapostas
partidas
chegadas
estações,
sucedendo-se
uma após outra
lá fora
até ao destino
até
à última
estação