amargo-de-boca



Parecia tudo resolvido.

Parecia que tudo corria bem, que a sensatez tinha finalmente chegado, que tudo estava no seu lugar devido. Reinava uma sensação de justiça, de ordem.

Enganadora, porém, como tudo o que aparenta ordem nesta vida…

E se antes me invadia o conforto e a satisfação, eis que é a inquietude que ora se assume.

Inquietude que, avolumando-se se transforma em decepção.

Talvez não fosse assim se fosse capaz de olhar o quadro de longe, com distanciamento suficiente para perceber o conjunto.

Talvez não fosse assim se o que visse fosse outra coisa que não egoísmo e cedência ao impulso, ao fácil.

Não fui capaz, confesso-o.

Daí ser a decepção a sensação última, que impera, que perdura .

Durará algum tempo, bem sei, mas desaparecerá.

Este é um facto inquestionável, tão absoluto quanto a certeza de que a sua partida não será definitiva, tão certo quanto a inevitabilidade do seu retorno.

Aguardemos, pois.

E lidemos com o que vier…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s