Outono

Cada estação tem o seu tempo.
Um tempo perfeito.
Ao Outono coube-lhe encerrar os excessos do Verão.
Anunciar a míngua do Inverno.
As folhas mortas, o Sol mortiço.
Os tortulhos, as romãs.
A vindima. O lagar.
O magusto e os finados.
Tudo no seu tempo perfeito.
Ao Outono coube-lhe a quietude. A paz.
A reflexão, o olhar para trás.
O recomeço. Tranquilo.
Enquanto a primavera desponta, lá longe…
Advertisements

11 responses

  1. Ana

    Lindo.

    Abraço

    Ana

    Setembro 22, 2010 às 9:05 am

  2. Maria Teresa Monteiro

    Bolas… esta tua capacixdade de ver o belo, por vezes, deixa-me profundamente deprimida! Deve ser o Outono!

    Setembro 22, 2010 às 7:23 pm

    • Não era minha intenção, Teresa…

      Setembro 23, 2010 às 6:49 pm

  3. Celso

    Bela foto e bela poesia.

    Um grande abraço.

    Celso

    Setembro 23, 2010 às 12:22 pm

    • Obrigado, Celso.
      Um abraço aí para as Geraes…

      Setembro 23, 2010 às 6:49 pm

  4. Lisa

    Essa foto me fez lembrar daqueles dias em que a brisa sopra gelada, em que o azul do céu é tão profundo que se respirarmos fundo ela entra pelos pulmões e nos fazem sentir parte de tudo!

    Lindo!

    Setembro 25, 2010 às 10:13 am

  5. Bela foto e belo texto!
    E esse azulão no céu então, hein?
    Coisa mais linda…
    bjk

    Setembro 25, 2010 às 5:18 pm

    • Céu de Outono…
      E fica melhor lá para Novembro…

      Setembro 30, 2010 às 10:13 pm

  6. Dino

    Grande foto !

    Setembro 27, 2010 às 8:47 am

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s