Deco

Há desculpas que soam a falso.
A concessão fácil.
A falta de carácter.
A subserviência desmesurada. A paz podre.
Dizemos coisas, todos nós.
Algumas preferíamos não as ter dito.
Porque magoámos alguém.
Porque foram mal ouvidas.
Ou porque saíram da boca, não do coração.
Dessas, só dessas devemos desculpas.
Das outras, das sentidas, não nos resta senão aceitar as consequências.
Ser coerente.
E dormir descansado.

10 responses

  1. Monica

    Engraçado que li seu texto, depois vi as tags e pensei ‘mas o que isso tudo tem a ver com futebol?’ 🙂
    Não sei, mas concordo com você!
    E que bela foto – adoro essas igrejas antigas de pedras enormes, com pé direito altíssimo e meio escuras, que me fazem sentir bem pequenininha e inclinada ao silência e ao recolhimento. As igrejas de hoje, claras, modernas, quase como a casa da gente, não me animam muito não…
    bjk

    Junho 19, 2010 às 7:36 pm

    • Mônica, o post é genérico, ainda que se socorra de um episódio clássico em futebol: Deco, substituído contra a Costa do Marfim, critica as opções de Queirós e o jogo de Portugal. Tem razão no que disse. Queirós não gosta e Deco é “obrigado” a pedir desculpas públicas, evitando o seu afastamento.
      Nesse aspecto admiro Anelka que se recusou a fazer um pedido de desculpas público, após uma “acalorada discussão” com Domenech. Volta para França. mas dormirá descansado…
      Bjs

      Junho 20, 2010 às 10:13 am

      • Monica

        Pois é, e só agora (domingo à noite) é que eu fiquei sabendo da história toda com a seleção da França, treinador e tudo o mais. Isso deve fazer parte da ‘secada’ geral promovida pela intrépida torcida irlandesa!!! 😀

        E boa sorte pra vocês amanhã (pelo meu horário, por aqui ainda são 8 e meia da noite)!
        bjk

        Junho 21, 2010 às 12:19 am

      • É Mónica… Henry devia saber que o crime não compensa…
        Devoto de Guiness e admirador de Trapatonni, fiquei com dó dos Irlandeses, aquando da eliminação.
        Por isso, toda esta confusão, tem o doce sabor da vingança…
        Quanto ao jogo Português, imagino já o Dunga tremendo de medo…
        Bj

        Junho 21, 2010 às 3:32 pm

  2. Ana

    Coloquei-me a mesma questão que a autora do comentário anterior – o que é que isto tem haver com futebol? depois pensei, será que se está a referir ao comentário do Deco após o primeiro jogo no mundial, e que tem ocupado tanto tempo de antena nos nossos noticiários?
    Bom de facto, não sei. Fica o conteúdo, muito mais do que o mote.

    Tens razão no que dizes.

    Ser coerente e mais que isso – ser frontal- exige conhecer-mo-nos bem, sabermos bem o que queremos e mais do que isso – o que não queremos, e do que não somos capazes de abdicar. Tudo isto exige uma capacidade cada vez menos exercitada – pensar, reflectir!
    E muitas vezes a frontalidade magoa, mas eu ainda prefiro alguém que me magoe, mas que me diga na cara o que pensa, que mostra que tem coragem, do que aqueles ( e são tantos….)que não tendo coragem de me enfrentar, mordem nas costas. Mas fica-me a certeza que com esses nada tenho a aprender.

    Dorme descansado.

    Aquele abraço

    Ana

    Junho 19, 2010 às 11:00 pm

    • Ana, está certa a tua suposição. Foram as palavras de Deco que motivaram o post.
      O que me agrada em futebol, é que ele imita a vida. De forma exagerada, por vezes.
      O que permite que se fale sobre a vida em geral, com um relvado sob os pés. Com uma baliza ao fundo.
      E dormir descansado é “priceless”…
      Bjs,

      Junho 20, 2010 às 10:18 am

  3. é, mas tem que ter uma coragem, né? words can kill, vc sabe…

    Junho 20, 2010 às 3:23 am

    • Claro que é Andrea.
      Nem sempre é fácil fazê-lo. E as consequências são, bastas vezes, pesadas…
      Mas é o preço por dormir descansado. Se estamos dispostos a pagá-lo, esse é o cerne da questão.
      Bj

      Junho 20, 2010 às 10:21 am

  4. sininho

    Bem, já estou mais descansada porque afinal não fui só eu que fiquei baralhada quanto ao conteúdo do post!!
    Também eu fui procurar as tags para me situar e depois verifiquei que deveria ser sobre futebol. Como o meu conhecimento sobre as lides futebolisticas não ultrapassa alguns nomes de jogadores, a minha leitura é obviamente outra…
    Subscrevo inteiramente o que dizes!

    Quanto à foto, adorei a perspectiva!!

    Um abraço

    Junho 20, 2010 às 8:44 am

    • C, aparentemente ainda não iniciaste o teu périplo pelos jornais desportivos… 🙂
      Já sabes que gosto de falar de futebol se isso me permitir falar de outras coisas.
      Afinal “futebol é a mais importante das coisas menos importantes…”
      Ainda bem que entendeste, ainda bem que gostaste.
      Quanto à foto, a perspectiva é a mais baixa possível… foi feita com a máquina no chão…
      Bj

      Junho 20, 2010 às 10:28 am

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s