Trindade

Por ali passava meu pai, todos os dias em direcção à Praça da Alegria.
Por ali passei eu, todos os dias, rumo à Rua dos Bragas.
No início, em passo apressado subindo a Rua Ricardo Jorge.
Mais tarde, parando na Confeitaria Mónaco para o melhor momento do dia.
Passaram-se os anos.
O meu pai regressou ao Caramulo.
Eu, terminei a Faculdade.
E até a Faculdade de Engenharia rumou a outras paragens.
Acabou o velhinho comboio. Chegou o novo Metro.
Desapareceu a antiga Estação. Nasceu este edifício de Siza Vieira.
A Trindade mudou.
O encanto, esse mantém-se…
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s