cansaço…

(…)

Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço
Soletro velhas palavras generosas
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música
São as palavras cruzadas do meu sonho
palavras soterradas na prisão da minha vida
isto todas as noites do mundo numa só noite comprida
num quarto só

(António Ramos Rosa, Poema dum funcionário cansado)

(Tróia, 20 de Maio de 2010)

Advertisements

11 responses

  1. Deixa lá, já voltas pra tua Itaca hoje…
    Bjs,

    Maio 21, 2010 às 8:48 am

  2. Monica

    Moço,
    se você não é fotógrafo profissional, não sabe o que está perdendo… Suas fotos são de cair o queixo! 🙂
    bjk

    Maio 21, 2010 às 2:52 pm

    • Obrigado, Mônica. Sinceramente obrigado.
      Fotografia é essencial na minha vida. Mas não como profissão. É a ausência de compromisso, a liberdade que me anima…
      Bj

      Maio 21, 2010 às 9:18 pm

  3. MercedezBenz

    Linda! Como sempre! O guarda chuva ganha personalidade, parecendo extensão humana 🙂
    E como te entendo no comentário que deixas: “ausência de compromisso” dá-nos a liberdade essencial da criação, da visão para além do visivel. Às vezes porém esconde uma insegurança de não acreditar que é possivel viver do dom que generosamente nos foi dado.
    No teu caso, tu já és fotografo. Só falta o passo de assumires e expores o teu trabalho.
    bjs

    Maio 22, 2010 às 9:08 am

    • Obrigado, Mercês.
      Prometo pensar na exposição…
      Bjs

      Maio 22, 2010 às 9:41 pm

  4. Isabel

    Pedrocas (não sei porquê sempre te assentou como uma luva):

    Concordo inteiramente com os comentários anteriores. Até estou disposta a repetir a aventura de há 25 anos atrás e entrar na organização da tua exposiçao. E prometo voltar a escrever alguma coisa (só não garanto novo Prémio Nacional, mas vale a intenção).

    Bj, continua a fotografar, tudo!

    Maio 22, 2010 às 10:43 am

    • Isabel,
      Obrigado pelo comentário.
      E sim, seria interessante repetir a exposição da “Industrial” com os mesmos intervenientes…
      Bjs

      Maio 22, 2010 às 9:43 pm

  5. sininho

    Já foi quase tudo dito nos comentários anteriores.
    Já conheço o teu trabalho há muitos anos e a qualidade tem vindo sempre, sempre a subir!!
    Adoro o teu olhar por detrás da câmara!!
    Muito especial, mesmo!
    Um abraço

    Maio 22, 2010 às 2:22 pm

    • Pelos (muitos) anos que nos conhecemos, pelo teu magnífico sentido estético, prezo muito a tua opinião.
      O meu obrigado, por ela!
      E por tudo o resto.
      Bjs

      Maio 22, 2010 às 9:47 pm

  6. Ana

    Reitero mais uma vez a minha humilde opinião: Para quando uma exposição individual?

    Grande abraço

    Maio 23, 2010 às 1:09 pm

  7. bela

    Mano,
    essa exposição já tarda há muito!
    Não faças como teu Pai! sei que não o faz por egoísmo mas pela sua grande humildade e teimosia em esconder do Mundo o quanto vale como Homem das artes e das letras.
    mas contigo posso eu bem: não vou deixar que o que sabes fazer tão bem não seja mostrado a quem quer ver e aprender!
    Beijos Bela.

    Junho 16, 2010 às 4:29 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s